A LIVRARIA MISTERIOSA

CONTOS MISTERIOSOS   A livraria misteriosa (L.F. Riesemberg)           “Livraria”. Era apenas o que constava entalhado na placa torta acima da entrada do estabelecimento.   Adentrei ao recinto tomado pelas sombras, e logo a porta fechou-se às minhas costas com estrondo.   O ambiente estava habitado por inúmeras prateleiras mal arrumadas,[…]

O BARRIL DE AMONTILLADO

O barril de Amontillado   Suportara eu, enquanto possível, as mil ofensas de Fortunato. Mas quando se aventurou ele a insultar-me, jurei vingar-me. Vós, que tão bem conheceis a natureza de minha alma, não havereis de supor, porém, que proferi alguma ameaça. Afinal, deveria vingar-me. Isso era um ponto definitivamente assentado, mas essa resolução, definitiva,[…]

O GATO PRETO

O gato preto   Para a muito estranha embora muito familiar narrativa que estou a escrever, não espero nem solicito crédito. Louco, em verdade, seria eu para esperá-lo, num caso em que meus próprios sentidos rejeitam seu próprio testemunho. Contudo, louco não sou e com toda a certeza não estou sonhando. Mas amanhã morrerei e[…]

O RETRATO OVAL

O retrato oval O castelo cuja entrada meu criado se aventurara a forçar para não deixar que eu passasse a noite ao relento, gravemente ferido como estava, era um desses monumentos ao mesmo tempo grandiosos e sombrios que por tanto tempo se ergueram carrancudos entre os Apeninos, tanto na realidade como na imaginação da Sra.[…]

NÃO DURMA ESTA NOITE

NÃO DURMA ESTA NOITE         Após ter, mais uma vez, examinado cuidadosamente a criança e conferido o resultado de alguns exames que pedira, o clínico-geral sentenciou: _ Os exames não apontaram nenhum problema físico com o seu filho, mãe. Desse modo estou encaminhando-o para um psiquiatra. Verificando a excessiva agitação daquele garotinho[…]

A LIVRARIA MISTERIOSA

JURA EM PROSA E VERSO CONTOS MISTERIOSOS   A livraria misteriosa (L.F. Riesemberg)         “Livraria”. Era apenas o que constava entalhado na placa torta acima da entrada do estabelecimento.   Adentrei ao recinto tomado pelas sombras, e logo a porta fechou-se às minhas costas com estrondo.   O ambiente estava habitado por[…]

SOLUÇÃO DRÁSTICA

SOLUÇÃO DRÁSTICA Ao despertar, naquela fria e úmida manhã de outono, Cornélio estava decidido. Iria dar um fim àquela realidade abjeta e desoladora que chamava de vida. Enxergava sua própria existência como um fardo e não conseguia mais lidar com a impiedosa cobrança de viver em sociedade. Por 29 anos foi do tipo que não[…]

A Casa dos Rostos

JURA EM PROSA E VERSO CONTOS MISTERIOSOS A CASA DOS ROSTOS Ao entrar em sua modesta cozinha em uma abafada tarde de agosto de 1971, Maria Gomez Pereira, uma dona de casa espanhola, espantou-se com o que lhe pareceu um rosto pintado no chão de cimento. Estaria ela sonhando, ou com alucinações? Não, a estranha[…]

A Casa dos Demônios

JURA EM PROSA E VERSO CONTOS MISTERIOSOS A Casa dos Demônios A Casa dos Demônios Os Stvesons eram uma família perfeita…., tudo ia bem. O pai e chefe da família era o Sr.Richard, um homem severo, e disciplinado que às vezes se irritava a toa. A mãe a Sra.Melissa era um exelente dona de casa,[…]