JURA EM PROSA E VERSO

SABONETE - COMO FAZER

 

 

Como deixar o sabonete artesanal mais duro

É possível ter como deixar o sabonete artesanal mais duro com aditivos certos

 

É possível ter como deixar o sabonete artesanal mais duro com aditivos certos

Se você já tentou de tudo e está quase desistindo da saboaria só porque não sabe como deixar o sabonete artesanal mais duro, não faça isso. Saiba que fabricar um sabonete mais firme e duradouro pode ser mais fácil do que se imagina.

Há várias alternativas em como deixar o sabonete artesanal mais duro, sem que se desintegre tão rápido e nem se desfaça tão facilmente na água. Basta seguir todos estes fatores abaixo:

Utilize óleos mais duros

Óleos duros são os tipos que se apresentam sólidos em temperatura ambiente como o óleo de coco, óleo de palma, de palmiste, de babaçu, manteiga de cacau e cera de abelha. Se a sua intenção é saber como deixar o sabonete artesanal mais duro e durável, a resposta é equilibrar a sua fórmula com 50% de óleos duros no mínimo, em relação aos óleos líquidos.

Nesse sentido, o melhor óleo duro para um sabão de longa duração é o óleo de palma (azeite de dendê), extraído a partir do fruto da palmeira conhecida como dendezeiro. Ele é barato, acessível e capaz de gerar uma espuma suave e cremosa, sem que você precise adicionar o lauril. A porcentagem ideal é usar em torno de uns 30% do total de seus óleos para dar uma boa barra de sabão dura.

No entanto, o óleo de palma, quando importado (oeste da África, Indonésia e Malásia) tem gerado muita polêmica quanto à origem das plantações e desmatamento das florestas tropicais dessas regiões, que causam enorme impacto ambiental (extinção de orangotangos).

Por esta razão, muitos fabricantes de sabão artesanal têm optado por não usá-lo em suas fórmulas. Caso decida comprar óleo de palma, certifique-se da sua procedência, evitando comprar destas áreas desprotegidas.

Outros óleos duros

Para substituir o óleo de palma, o ideal é um óleo que tenha grande quantidade de ácido palmítico e esteárico na sua composição. A gordura de vaca (sebo) seria uma substituição, pois oferece bastante firmeza e uma espuma bem cremosa.

Mas caso você não queira usar gordura animal outra opção é substituir por alguma manteiga dura tipo manteiga de cacau, manteiga de karité, manteiga de manga ou até mesmo o óleo de palmiste e de babaçu, que vão dar dureza e espuma, lembrando que o recomendado da quantidade de uso destas manteigas é não ultrapassar os 15% do total dos óleos.

A manteiga de cacau, por exemplo, é um pouco mais cara, mas deve ser usada em pouca quantidade (5% a 10%) e vai aumentar e muito a dureza do seu sabonete. Além disso, a manteiga de cacau possui propriedades condicionadoras poderosas.

O óleo de coco, é outra excelente opção e um dos melhores óleos para fazer sabonetes. Porém, deve-se usar 30% no máximo, pois seu poder de limpeza pode retirar toda a oleosidade natural da pele deixando-a bem ressecada.

Atenção ao tempo de cura

Fazer sabonete artesanal pelo processo “Cold” exige um tempo de cura de no mínimo de 4 semanas. No entanto, quanto mais tempo você deixar seu sabão curando, mais suave e duradouro ele será.

Sendo assim, se o intuito aqui é descobrir como deixar o sabonete artesanal mais duro, deixe ele curando por 6 a 8 semanas que você já vai notar uma grande diferença. Já se o seu sabonete tem uma grande quantidade de óleos líquidos na fórmula, deixe curando por mais tempo ainda.

O sabão de castilla, por exemplo, que tem 100% óleo de oliva na fórmula, tem um período de cura de no mínimo 6 meses para garantir a sua longa durabilidade. Caso contrário, ele dura apenas algumas semanas.

Reduza a água na fórmula

Chamamos de desconto da água quando reduzimos a sua quantidade na fórmula do sabonete. Isso vai tornar as barras de sabão mais duras muito mais rapidamente durante o processo de cura.

No entanto, essa não é uma opção para iniciantes, pois a mistura fica extremamente quente e perigosa, obrigando a pessoa a trabalhar mais rapidamente. Para quem nunca fez um desconto de água na fórmulas, o ideal é começar com 10% e ir aumentando enquanto adquire a prática e a mistura reage a esse desconto.

Caso você esteja utilizando ingredientes que aceleram ainda mais o processo, como mel, leite, cera de abelha, OE de canela ou cravo, não faça esse desconto de água.

Use ácido esteárico

O ácido esteárico é uma outra excelente opção de como deixar o sabonete artesanal mais duro. Para isso, use apenas 1% no total dos óleos, a quantidade será suficiente para obter um bom resultado. Mas, lembre que isso também vai acelerar o processo, e você terá que trabalhar com mais agilidade.

Use lactato de sódio ou sal de cozinha

O lactado de sódio é o sal líquido do ácido lático. Você pode usar 1 colher de chá para cada 1/2 kilo de óleo da fórmula. Se o seu objetivo é descobrir como deixar o sabonete artesanal mais duro, ele não só vai endurecer como vai estender a sua durabilidade durante o uso, principalmente se a receita tem grande quantidade de óleos líquidos.

Caso não encontre o lactato de sódio, pode substituí-lo por sal de cozinha, na mesma quantidade. Basta dissolver uma colher de sal em um pouco de água para cada meio quilo de sabão, agregada ao sabão quente, para dissolver com mais facilidade.

Adicione Lanolina

Você pode usar também uma colherinha de lanolina para cada meio quilo de sabão. Além de endurecer, isso vai dar propriedades ainda mais emolientes ao seu sabonete artesanal. Você pode encontrá-la em farmácias ou em lojas de cosméticos de beleza.

Utilize cera de abelha

A cera de abelha possui inúmeras aplicações, por isso será fácil encontrá-la em lojas de produtos naturais. Ela é a melhor forma de como deixar o sabonete artesanal mais duro. Basta adicionar 28 gramas de cera de abelha derretida, para cada 500 gramas de base glicerinada.

Outros problemas na fabricação do sabonete artesanal

Há outros problemas além de saber como deixar o sabonete artesanal mais duro.

 

Há outros problemas além de saber como deixar o sabonete artesanal mais duro.

Se você acha que o seu único problema seria como deixar o sabonete artesanal mais duro, engana-se novamente. Há outros “probleminhas” de percurso que também podem ocorrer ao longo do processo, ou mesmo depois que o seu sabonete finalmente endureça.

Digamos que o seu sabonete tenha ficado duro como você queria, mas começou a transpirar, ficou ressecado, não faz espuma ou perde o perfume muito rapidamente. Claro que tudo isso vai influenciar na qualidade do seu produto, e a intuito aqui é garantir que ele tenha uma excelente qualidade, além de dureza e durabilidade.

Portanto, calma! Não é para sair correndo em desespero! Isso não é nada que não possa ser contornado com as dicas à seguir:

Como fazer o sabonete artesanal não transpirar

É comum terminar de fabricar um sabonete artesanal, que depois de endurecido, comece a suar. Isso pode acontecer por algumas razões, mas que são bem simples de serem resolvidas.

Para evitar que isso aconteça, não utilize uma quantidade muito grande de essência, pois elas já são bastante oleosas. Outra dica é não derreter a base glicerinada em banho maria e nem deixá-la ferver. Depois de prontos e secos, guarde os sabonetes em um ambiente arejado, sem umidade. Nunca no congelador.

Não derreta a glicerina em banho maria

Essa é uma prática e, ao mesmo tempo, um erro muito comum. Não se deve derreter a glicerina em banho maria, por que isso vai comprometer muito o resultado final do produto.

Isso porque o vapor da água que sobe durante o aquecimento da glicerina também se incorpora à base, e depois que o sabonete está pronto, ele começa a transpirar, para expelir esse excesso de água.

O ideal seria derreter sua base em um fogão elétrico, pois ele aquece a panela lentamente, evitando queimar ou ferver. Além disso, ele mantém uma temperatura constante, ideal para fazer o sabonete artesanal sem pressa. É possível encontrar fogões elétricos de apenas uma boca por até R$ 40,00.

Não deixe a glicerina ferver

A base do sabonete artesanal não deve ferver de jeito nenhum, pois isso também vai comprometer o seu trabalho. Geralmente, isso costuma acontecer no microondas ou no fogão à gás ao aquecer a base.

A glicerina deve ser derretida numa temperatura amena e constante (entre 65 ºC e 70º C),que apenas o fogão elétrico pode proporcionar. Reaquecer a mesma base várias vezes também pode fazer o sabonete transpirar.

Não tem problema esquentar a base antes de enformar, mas se a quantidade for muito pequena, você corre o risco de “fritar” a glicerina. Além disso, não use panelas de vidro, por produzirem vapor. Se precisar reaquecer a base, faça isso antes que ela endureça completamente, e procure não derreter várias vezes.

Não coloque o sabonete no congelador

Eu sei que muitos dão esse conselho a fim de acelerar o processo de endurecimento, mas o congelador vai resfriar a mistura, porém não irá secar o sabonete. Se você colocar a fôrma do sabonete ainda líquido no freezer, as partículas de água do ar vão se acumular em cima do sabonete, que absorverá toda aquela água.

Assim, ele vai transpirar depois de pronto. Caso isso aconteça, retire o sabonete da geladeira e deixe em um ambiente seco com temperatura ambiente. Espere suar e seque com um pano seco e limpo. Espere mais um pouco, se ele parar de transpirar mais, embale imediatamente e guarde em um local seco.

Como evitar que o sabonete fique ressecado

Deixar que o sabonete resseque e apresente rachaduras é outro erro bem comum na produção de sabonetes artesanais. Isso acontece quando derretemos a base glicerinada no microondas, que aquece exageradamente a base, ressecando os ingredientes. Assim, quando ele fica pronto não apresenta uma aparência suave e brilhante, podendo até rachar de tão ressecado.

Para resolver é só não usar o microondas. A praticidade às vezes pode ser sua inimiga e arruinar todo um trabalho na etapa final. Além de não aquecer a glicerina por igual, ressecar e deixar a base do sabonete sem vida, ela pode ferver facilmente, fazendo-o transpirar.

 

Como garantir a espuma do sabonete

É verdade que os sabonetes artesanais não fazem tanta espuma se comparados aos sabonetes industrializados. Mas um sabonete que não faz espuma nenhuma pode ser um problema.

No entanto isso é fácil de ser corrigido. Em geral, o excesso de componentes oleosos acaba afetando a quantidade de espuma do sabonete. Como a glicerina já é suficientemente oleosa, é preciso tomar cuidado com o excesso de elementos como óleos essenciais, óleos vegetais e manteigas hidratantes.

Outra opção é adicionar o lauril ao seu sabonete. Ele é um ingrediente incolor derivado do sulfato de sódio com função espumante e desengordurante. Por isso, ele é muito usado para fazer sabonetes e outros cosméticos (shampoo, por exemplo), pois quando agitado faz muita espuma.

Ele é encontrado em casas especializadas em cosmetologia e perfumaria artesanal. Apesar da sua função, o lauril não é obrigatório na preparação dos sabonetes e a sua utilização deve ser feita com cautela, para não correr o risco de estragar a receita.

Como evitar que ele perca o perfume

As essências cosméticas próprias para fazer sabonetes artesanais já contêm elementos que ajudam na fixação do aroma. Por isso, quando o sabonete está ficando sem cheiro, ou perdendo o perfume muito rápido, está acontecendo algo de errado.

Por exemplo, se você está colocando a essência logo que derrete a base, quando ainda a mistura está quente, essa evaporação é imediata. O calor faz com que todas as propriedades subam com o vapor e evaporem.

O certo seria desligar o fogo assim que a glicerina estiver completamente derretida, cobrir a panela com um pano limpo e deixar descansando por pelo menos 5 minutos. Só depois coloque a essência. Isso também vai evitar que o sabonete fique com bolhas de ar.

Outra dica que ajuda bastante o sabonete a permanecer cheiroso por muito mais tempo é embalar logo, evitando que fique aberto e exposto ao ar e às variações de temperatura. Por isso, assim que o sabonete estiver pronto, embale devidamente e guarde em um local seco e arejado.

Outras dicas para não errar no sabonete

É possível saber como deixar o sabonete artesanal mais duro e durável com alguns truques.

É possível saber como deixar o sabonete artesanal mais duro e durável com alguns truques.

Como fazer os sabonetes durarem mais

Agora que você já aprendeu como deixar o sabonete artesana mais duro, ele vai ter uma durabilidade maior. Mas se você quiser que ele dure ainda mais, durante o seu uso, por exemplo, siga as dicas abaixo:

Aproveite os restinhos

Normalmente, quando o sabonete vai sendo usado ele vai diminuindo de tamanho até fica tão pequenino que fica difícil de usar. Se você quiser evitar o desperdício, um ideia interessante é ir juntando todos esses restinhos de sabonete em um saquinho de voal ou qualquer outro tecido fino.

QUando tiver uma quantidade suficiente esse mesmo saquinho pode ser usado como se fosse uma esponja para esfoliar. Ele pode ficar pendurado no chuveiro para que você sempre possa ir adicionando mais restos dentro dele.

Dilua o sabonete

Outra opção é diluir a sua barra de sabonete, fazendo com que ela se torne um sabonete líquido. Para isso, basta ralar a barra de sabonete e adicionar 2 copos de água filtrada para cada 50g de sabão.

Deixe a solução descansando durante a noite toda e no dia seguinte agite bem. Se estiver em um frasco bem tampado, pode durar bastante tempo. Depois, para utilizá-lo é só ir umedecendo a esponja.

Caso o sabonete contenha ervas, você terá que adicionar um conservante para prolongar a vida útil do seu “sabonete líquido”. Sendo assim, adicione uma colher de chá de vitamina E ou acrescente algumas gotas do conservante cosgard. Os óleos essenciais anti-sépticos tipo OE de lavanda ou OE de Tea Tree também são excelentes opções.

E aí, curtiu saber como deixar o sabonete artesanal mais duro e ainda garantir a boa qualidade do seu produto? Experimente! Depois, volte para nos contar como tudo ficou!